COMUNICADO!

A partir desta quarta-feira, 16 de novembro, para assegurar a transparência das informações divulgadas pelos veículos de comunicação, solicitamos que todos os questionamentos ao deputado federal Weverton Rocha, sejam feitos por e-mail, direcionados à Assessoria de Comunicação. Estes, posteriormente serão disponibilizados neste site com as devidas respostas anexadas.
Esta medida tem o objetivo de levar mais transparência aos questionamentos feitos pela Imprensa, e que na maioria das vezes, sequer levam em consideração nossas respostas.

 

Assessoria de Comunicação/Gabinete do Deputado Federal Weverton Rocha PDT/MA.
ascom@wevertonrocha.com.br

 

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Com base nas denúncias, diga-se de passagem sem provas, na qual sou citado pela revista Veja, com reprodução por sites e blogs em todo o país. Afirmo:

Enquanto assessor especial do Ministério do Trabalho e Emprego, função que exerci de agosto de 2009 a março de 2010, e assumi novamente em fevereiro de 2011 saindo em setembro para assumir uma vaga na Câmara, nego veementemente as informações publicadas em reportagem da revista “Veja”, que faz denúncias inconsequentes sobre minha atuação enquanto assessor especial do MTE.

Inconsequentes porque se baseiam em depoimentos anônimos de supostos “diretores do Instituto Êpa”, quando estes afirmam que não foram ouvidos pela reportagem da revista.

No exercício daquela função, era naturalmente procurado pelas instituições interessadas em participar dos projetos de qualificação profissional do Ministério do Trabalho e Emprego no intuito de orientar acerca dos procedimentos necessários para efetivar a participação.

Receber representantes dessas instituições era parte de minhas atribuições como assessor ministerial. Cobrar para resolver problemas é uma prática reprovável, que asseguro, no período em que estive no ministério não tive a ingrata oportunidade de testemunhar.

Mesmo sendo jovem, tenho uma história de quase dez anos de trabalho pela valorização da juventude e pela qualificação para o emprego em todas as funções que exerci. Hoje, como deputado federal, minha atuação legislativa é no mesmo sentido.

É triste constatar que denúncias anônimas, especulação e a pressão midiática são ferramentas cada vez mais utilizadas, de maneira vil, para tentar interromper toda uma dedicação à sociedade. Não estou disposto a deixar isso acontecer com a minha biografia, portanto me ponho à disposição para quaisquer outros esclarecimentos.

Weverton Rocha
Deputado Federal PDT/MA