Weverton defende que crimes financeiros sejam investigados

“Todos os que comentem crimes devem pagar, isso inclui a JBS”, afirmou o deputado federal e líder do PDT na Câmara dos Deputados, Weverton Rocha. “O empresário Joesley Batista, sócio da JBS, confessou ter ‘comprado’ dois juízes e um procurador, revelou ter pago pelo silêncio de um ex-presidente da Câmara e afirmou que pautou seu crescimento com negociatas. E o que aconteceu com ele? Está em Nova York contando o lucro que obteve com a compra de dólares durante a crise”, criticou o deputado.

Weverton Rocha é um dos signatários de uma proposta de fiscalização e controle para investigar irregularidades praticadas pelo Grupo J&F e suas empresas, incluindo a JBS, no mercado financeiro e de capitais.

O deputado explicou que não se trata de cancelar o acordo de delação de Joesley Batista, mas de fazer com que os crimes cometidos e confessados por ele tenham consequência. “É uma questão de sinalizar para todos que o crime não compensa. Para ninguém”, afirmou Weverton, para quem os objetos das delações devem continuar a serem investigados, e onde houver comprovadamente ilegalidade, os culpados devem ser punidos.