O povo de São Luís merece respeito.

361

As eleições são um processo democrático, no qual o povo escolhe o caminho que considera o melhor a seguir. Quem não vence a eleição precisa estar preparado para acatar a decisão da maioria e colaborar dentro do resultado decidido pelo voto. É a essência da democracia. Por isso me causou tanta indignação quando li que “São Luís não tem jeito”, comentário feito no Facebook pelo marqueteiro Chico Santa Rita sobre a derrota do seu assessorado, o candidato derrotado Eduardo Braide.

É no mínimo descortês e muito próximo da arrogância dizer que a cidade não tem jeito por não ter feito a escolha que ele queria. O povo de São Luís sabe traçar o seu destino e não aceita ser tratado como tolo por suas decisões, que sempre se mostraram muito corretas. Ainda mais vindo do marketeiro que ajudou a eleger Fernando Collor de Mello, Romeu Tuma e Jader Barbalho e que não passou, ele mesmo, no teste das urnas.

Então, nem Chico Santa Rita, nem ninguém tem o direito de insinuar que São Luís não tem jeito. Tem sim! E quem faz isso é o povo, nas urnas.