Entrevista Canal Rural.

Questão indígena: Mais de 1.200 famílias de agricultores pobres do noroeste do Maranhão deverão ser expulsas de suas terras para a ampliação de uma reserva indígena em São João do Carú, e outros 3 municípios na região de Santa Inez. A operação deverá ser feita pelo exército brasileiro. A região já tem 700 mil hectares de reservas indígenas e, com a ampliação, a área deve subir para quase 950 mil hectares.

Mais de 6 mil pessoas – ou 1.200 famílias – estão sendo ameaçadas de expulsão de suas terras para a ampliação de uma reserva indígena que deverá ocupar parte de São João do Carú e outros 3 municípios na região de Santa Inez, no noroeste do Maranhão.

De acordo com o Deputado Federal Weverton Rocha Marques de Sousa (PDT-MA), a Funai pretende fazer a ampliação da reserva Awá-Guajá. “A região já tem 700 mil hectares homologados em 2 reservas. Com essa nova reserva, serão quase 950 mil hectares para alojar 33 índios nômades que são originários do Pará”.

O deputado informa ainda que o Incra tem um relatório dizendo que não tem local para realojar essas pessoas e não haverá indenizações. “Dizem que lá só moram invasores que chegaram depois do processo de homologação da terra, o que não é verdade”. Ele afirma também que todos estão esperando esperando uma nota oficial do exército sobre o assunto. “Há uma vontade desenfreada dos agentes da Funai para fazer a desintrusão da reserva Awá-Guajá” .

Veja o vídeo na íntegra: