Águas de lastro

212

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável aprovou, nesta quarta-feira, 27, requerimento do deputado federal Weverton Rocha (PDT), que solicita a realização de audiência pública para discutir os impactos ambientais provocados pelo despejo de água de lastro nas águas dos portos brasileiros.

comissao

De acordo com o pedetista, navios de todos os continentes que se deslocam em direção aos portos brasileiros trazem em cada um de seus porões, cerca de 60 mil toneladas de água de lastro. Ele ressalta, ainda, que ao ancorarem, os navios precisam esvaziar seus compartimentos, inclusive a água coletada em outros países. “O problema é que a água oriunda do exterior, despejada nos portos brasileiros está repleta de organismos invasores que podem destruir o ambiente aquático provocando desequilíbrio no ecossistema”, alertou.

No requerimento, o parlamentar, expõe a preocupação com o estado atual da contaminação das águas maranhenses, já que em pesquisa divulgada pelo departamento de Oceanografia e Limnologia da Universidade Federal do Maranhão (Deoli/Ufma) foram encontradas 22 espécies exóticas, entre as baías de São José e São Marcos, e no levantamento de espécies planctônicas na baía de São Marcos, realizado entre outubro de 2008 e novembro de 2009, especificamente no Porto do Itaqui, identificou, ainda, três espécies de cracas exóticas, que estão levando as cracas locais à extinção.

“A audiência pública vai ser muito importante para discutir esses impactos ambientais provocados pela água de lastro despejada nos portos brasileiros, com a oitiva de pesquisadores, autoridades e representantes de empresas e trabalhadores”, disse Weverton.