No dia 1º de fevereiro, o Senado Federal elegerá um novo presidente para o biênio 21/22. Após deliberação da bancada pededista, o líder do partido na Casa, senador Weverton, anunciou que o PDT irá apoiar Rodrigo Pacheco para o cargo.

“Por acreditar que o Senado deve ser conduzido com independência, diálogo e serenidade, o PDT apoiará o senador Rodrigo Pacheco para a presidência da Casa, mantendo o compromisso de independência e luta pelas causas sociais e trabalhistas”, explicou o senador Weverton.

Confira a nota publicada pelo partido na íntegra:

“O Brasil vive um momento difícil e tem pela frente a complicada tarefa de reencontrar o rumo correto para superar o desafio de conter a pandemia de coronavírus, proteger a população, recuperar a economia, estabelecer um mínimo de justiça social, garantir a estabilidade institucional e democrática e preparar um clima saudável e equilibrado para as eleições de 2022.

O Senado terá um papel fundamental nesse desafio, como teve na contenção das sucessivas crises do turbulento ano de 2020.

Para que o Parlamento cumpra com eficácia seu papel, sua condução precisa ser firme, independente, coerente, porém serena, madura e visando acima de tudo os interesses do País.

O PDT considera que o senador Rodrigo Pacheco reúne as características acima citadas e, portanto, tem as melhores condições de liderança para exercer o papel de presidir a Casa. Assim, a bancada do PDT no Senado Federal decidiu apoiar o senador Rodrigo Pacheco (DEM) para a presidência da nossa Casa Legislativa.

Esse apoio não representa um alinhamento automático da bancada pedetista às pautas defendidas por todos os partidos que estão na base da candidatura do senador Rodrigo Pacheco.

O PDT defende o diálogo, o bom senso e a união para enfrentarmos e vencermos a crise econômica, sanitária, social e política que tem se abatido sobre o Brasil, mas se manterá em posição de independência e oposição responsável ao governo federal.

Em todas as conversas com o senador Rodrigo Pacheco, o partido deixou claro que não abre mão da defesa de temas que considera fundamentais e sempre fizeram parte de sua história de luta, como a manutenção do estado democrático de direito, os ideais trabalhistas, a proteção à educação e saúde públicas de qualidade, o respeito aos direitos das minorias, com igualdade de oportunidades entre todos, independente do gênero, raça, credo ou origem, e a proteção dos mais vulneráveis.

Assim, mantendo o posicionamento firme e coerente que sempre marcou a história do PDT, a bancada seguirá em apoio ao nome de Rodrigo Pacheco para presidente do Senado”.