Os brasileiros vão às urnas no domingo (15) para eleger prefeitos e vereadores de 5.567 cidades. As eleições municipais, originalmente marcadas para outubro, foram adiadas em 42 dias por conta da pandemia de coronavírus. A mudança no calendário foi aprovada pelo Congresso Nacional na Emenda Constitucional 107, relatada no Senado pelo líder do PDT, Weverton (MA).

O senador lembrou que o adiamento foi defendido pelo TSE e pela comunidade médica, em função da pandemia. Weverton explicou que a medida buscou minimizar o risco de contágio da doença e proteger a saúde dos eleitores.

-Venceu a sensatez e a luta pela vida, disse Weverton.

O líder do PDT participou ativamente dos debates e das votações remotas no Senado Federal e também acompanhou de perto a campanha eleitoral no Maranhão. Ele apoiou os nomes do partido e os candidatos aliados nas disputas municipais e defendeu que os eleitores devem votar com consciência neste 15 de novembro. Weverton também estimulou a participação dos jovens.

– Nossa militância segue engajada. Vamos todos juntos para a eleição no próximo domingo empenhados para construir um futuro melhor! É pela política que melhoraremos a vida das pessoas. Os jovens precisam participar e tomar as rédeas do futuro do país, como dizia o nosso grande líder Leonel Brizola – disse Weverton.

Já o senador Cid Gomes (PDT-CE) argumentou que neste domingo vamos novamente exercer a cidadania e o dever democrático. Cid Gomes afirmou que não devemos assinar um cheque em branco pelos próximos quatro anos e lembrou a importância de cada voto, que tem consequências durante muito tempo.

– Com o voto, vamos decidir quem e como será a administração municipal, como serão investidos os recursos públicos e se o gestor está de fato priorizando a educação, a saúde e a segurança. Por isso é muito importante que cada um reflita bem antes de fazer sua escolha. Estude as candidaturas, veja quem tem um passado limpo, quem prestou e presta serviço para beneficiar os moradores da sua cidade.

Cid Gomes também destacou a responsabilidade dos vencedores nas urnas.

– Que os eleitos saibam honrar seu mandato, fazendo dele uma ponte para melhorar a situação dos nossos conterrâneos e da democracia no país.

Já o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) justificou que o PDT tem um compromisso histórico com a educação, “como dizia Darcy Ribeiro, um instrumento de libertação do povo brasileiro”. Gurgacz defendeu que os eleitores devem apoiar candidatos preocupados com o ensino público e de qualidade.

“Todos aqueles que buscam participar da vida pública devem sempre ter o compromisso de discutir, fiscalizar e apoiar todas as iniciativas de aprimoramento de iniciativas educacionais em seus municípios e no estado. Estamos falando de respeito à nação e da construção de um futuro melhor. Escola, educação integral, liberdade, solidariedade e democracia são as marcas dos líderes do PDT”, resumiu Acir .

Voto seguro

Neste 15 de novembro, os eleitores podem votar das 7h às 17h. Pessoas com 60 anos ou mais têm horário preferencial das 7h às 10h. Nas cidades com mais de 200 mil eleitores onde houver segundo turno, a votação está marcada para 29 de novembro. É obrigatório o uso de máscara. Pessoas com sintomas, como febre ou tosse, ou que tiveram covid-19 nos últimos 14 dias devem ficar em casa.

Eleições em números

Segundo o TSE, o Brasil tem mais de 147 milhões de eleitores aptos a votar neste domingo. Desse total, 79,5% possuem cadastro biométrico. Mas, por conta da pandemia de covid-19, não haverá identificação biométrica em 2020.

Ao todo, são aproximadamente 540 mil candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador. Mais de 24 mil disputam a reeleição. O PDT lançou mais de 27 mil candidaturas municipais em todo Brasil. Nas eleições municipais de 2016, o PDT elegeu 337 prefeitos e 3.756 vereadores.

Dos 5.570 municípios brasileiros, só não vai haver eleição no Distrito Federal e em Fernando de Noronha, locais que não contam com prefeituras ou câmaras municipais. A pedido do TRE-AP, O TSE confirmou o adiamento da eleição em Macapá devido à crise de energia após o apagão ocorrido no estado. A medida busca garantir a segurança da população.

Ascom PDT no Senado com Agência Senado