Em 2020, a legislação que criou o Sistema Único de Saúde no Brasil completou 20 anos. Ao longo desse tempo, o SUS sofreu tentativas de enfraquecimento, foi duramente criticado e perdeu recursos. No entanto, segue sendo o melhor caminho para garantir saúde a milhões de brasileiros de forma universal e gratuita.

Nos dias mais duros da pandemia, quando as pessoas precisavam de atendimento e internação em larga escala, a existência do Sistema Único de Saúde salvou o Brasil de uma tragédia maior. Aqui, graças ao SUS, unidades de saúde e hospitais conseguiram prestar atendimento e salvar vidas. Diferente do que aconteceu em países que não contam com um sistema igual. Nós Estados Unidos, onde não existe um modelo parecido, as populações mais pobres foram duramente castigadas e muitos morreram em casa porque não podiam pagar pelo tratamento.

E mesmo antes da pandemia, o SUS já realizava um grande trabalho, apesar de todos os problemas que já são amplamente conhecidos. Há filas, espera, falta de insumos, número insuficiente de profissionais de saúde e até casos de má gestão. Essas dificuldades não provam a inviabilidade do sistema. Pelo contrário, mostram que é preciso apostar mais, destinar recursos e valorizar o pessoal que trabalha na área para que o atendimento seja melhor e mais eficaz.

Essa aposta é cada dia mais necessária, pois há uma grande demanda de atendimentos, reprimida pela suspenção das rotinas regulares de saúde nos primeiros meses de pandemia, e a crise financeira tem ampliado o número de famílias que não conseguem mais pagar o plano de saúde.

Como deputado, cheguei a colocar todas as minhas emendas parlamentares no Orçamento da União para custeio da saúde pública. Como senador, tenho reservador fatia robusta das minhas emendas para o setor. E ajudei a criar, junto com o deputado Márcio Jerry, a Frente Parlamentar Mista em Defesa do SUS no Congresso Nacional, para lutar pela saúde pública de qualidade.

O SUS salvou vidas na pandemia, O SUS tem salvado vidas ao longo dos seus 20 anos de existência. Precisamos salvar o SUS, garantir financiamento, evitar cortes e trabalhar para o fortalecimento do sistema de saúde público, gratuito, universal e de qualidade no Brasil.

Weverton
Senador e líder do PDT no Senado