O ministro da Educação, Abraham Weintraub, participou da reunião de líderes do Senado Federal nesta terça-feira (5), e ouviu do senador Weverton (PDT-MA) e de outros parlamentares o pedido para que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) seja adiado em decorrência da pandemia do coronavírus.

“O ministro está irredutível, não aceita adiar e disse que o Enem não existe para fazer justiça social. Um absurdo”, relatou Weverton.

Durante a reunião, vários parlamentares argumentaram que a suspensão das aulas, em função da pandemia, cria condições desiguais. “Milhares de estudantes estão prejudicados porque não têm em casa a mesma estrutura que uma escola pode oferecer para estimular o aprendizado e não poderão participar do Enem em condições de igualdade”, afirmou Weverton.

O ministro, no entanto, não cedeu aos pedidos dos parlamentares.

Em agosto será feita uma nova reunião entre os líderes e o ministro para tratar do assunto.

“Vamos insistir no adiamento”, concluiu o senador.