Em meio a tantas incertezas no país, uma notícia nos enche de esperança, por mostrar que, com bom trabalho, as coisas podem dar certo: segundo dados do Instituto Unibanco, Maranhão, Piauí, Pernambuco e Ceará apresentaram enormes avanços no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do ensino médio, entre 2005 e 2017. Esses quatro estados nordestinos estão entre os dez melhores desempenhos no país, durante o período.

Não é obra do acaso. É resultado de investimentos sistemáticos em ampliação da rede; aposta em políticas educacionais elaboradas por técnicos competentes; e, principalmente, valorização de pessoal, compreendendo que sem professor satisfeito, não há ensino de qualidade.

Os governadores nordestinos foram acusados pelo governo federal de fazer das escolas um espaço ideológico das esquerdas. Provaram, no entanto, que tem um projeto sustentável e de longo prazo, que está dando certo.

No Maranhão, sou testemunha das mudanças no sistema de ensino. Acompanhei inaugurações de escolas dignas e vi, emocionado, a diferença que faz para uma criança o fato de deixar uma construção improvisada e passar a freqüentar uma escola bem estruturada. O aprendizado também é lúdico e o local de estudo precisa ser agradável para estimular a presença. Também tenho acompanhado a correta política salarial para os profissionais de educação e o estímulo para que professores, diretores e funcionários conduzam a gestão escolar, com independência e compromisso.

Nem tudo está resolvido, é claro. O nosso déficit ainda existe. A educação precisa melhorar muito. Mas os avanços são reais e nos mostram que o Maranhão e grande parte do Nordeste estão obtendo resultados concretos. E, sobretudo, precisamos pensar nos índices, não como números, mas como crianças e jovens com a promessa de futuro melhor. São novas gerações que abrem portas para outras novas gerações, num ciclo de esperança e prosperidade, que resultará também em crescimento econômico e social.

Filiado desde jovem ao PDT, partido que tem na educação uma de suas principais bandeiras, forjado no movimento estudantil e filho de uma professora, sinto um orgulho danado do meu Nordeste ao ver que há, por aqui, tantos projetos que estão priorizando o que realmente importa. A educação é a base de qualquer crescimento e, ao investir nela, o Nordeste, Maranhão em particular, mostra que está no caminho certo para o desenvolvimento.

Weverton, senador e líder do PDT no Senado