Weverton Rocha inclui Maranhão na Lei de Anistia de policiais e bombeiros grevistas

O deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA) apresentou nesta terça-feira, 29, na Câmara, o Projeto de Lei Número 2.791/11 (PL Nº 2.791/11), que inclui o Maranhão na lista de estados beneficiados com anistia a policiais e bombeiros militares participantes de movimentos reivindicatórios ocorridos de 1º de janeiro de 1997 a 2011. A iniciativa do parlamentar altera o texto da lei de mesmo teor, aprovada em janeiro do ano passado (Lei Nº 12.191/10), que contemplava nove estados brasileiros.

Na justificativa do projeto, o deputado diz que os baixos salários recebidos pelos policiais e bombeiros e o aumento significativo da criminalidade causam estresse e esgotamento de duas categorias fundamentais para o bem-estar da população. Acrescenta também que o movimento paredista é íntegro e legítimo.

A greve dos militares maranhenses teve inicio no dia 23 de novembro, quando terminou o prazo de quinze dias acordado com o governo do estado para que fossem apresentadas propostas às reivindicações da corporação. Os policiais e bombeiros pleiteiam reajuste salarial de 30% decorrente das perdas dos últimos três anos e melhores condições de trabalho.

Weverton Rocha vem participando ativamente das negociações, preocupando-se em encontrar uma solução para o caso. No último dia 26, Rocha esteve na sede do Legislativo estadual, onde os militares estão acampados, para prestar solidariedade ao movimento. “Estamos vendo com muita preocupação o conflito estabelecido entre o governo do estado e os militares. Queremos uma saída para o impasse. Apelamos à governadora e aos militares no sentido de que sentem à mesa de negociação”, declarou o parlamentar.

Na segunda-feira, 28, Weverton Rocha integrou a comitiva formada pela bancada federal maranhense e o presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, deputado Mendonça Prado (DEM-SE), que se se reuniu, na Assembleia Legislativa, com alguns deputados estaduais e representantes das categorias paralisadas. Na ocasião, foram discutidas medidas para agilizar o fim da greve.