Weverton relembra Brizola

228

A Câmara dos Deputados realizou nesta terça-feira, 14, sessão solene em homenagem aos 50 anos da TV Globo. Estiveram presentes integrantes da direção da emissora, atores e congressistas. Alguns fatos marcantes e polêmicos da trajetória da TV foram relembrados pelos congressistas na sessão.

Brizola-Globo

O deputado Weverton Rocha, representando a liderança do PDT, fez a leitura de um texto de direito de resposta concedido pela Justiça ao, então presidente nacional do PDT, Leonel Brizola (1922-2004), em março de 1994, no Jornal Nacional. Segundo Weverton, Leonel Brizola, contumaz crítico da emissora, acompanhou a leitura de sua carta-histórica à Rede Globo, que se tornou um marco na liberdade de imprensa no Brasil.

“Adversário notório e ferrenho do que considerava o monopólio da informação por parte da Rede Globo, Brizola assistiu à leitura de suas palavras em horário nobre, em resposta a editorial publicado dois anos antes. A polêmica envolvendo um dos maiores políticos da história brasileira e a maior rede de televisão do país repercutiu de modo extremamente positivo: o fato é hoje considerado um marco na garantia da liberdade de imprensa, bem como da garantia dos direitos individuais de todo cidadão brasileiro”, acentuou Weverton Rocha.

O parlamentar maranhense ressaltou, ainda, as lendárias produções da Globo, a níveis de entretenimento, que elevaram as expectativas e garantiram a fidelidade ao gênero do público brasileiro. “As primeiras novelas ambientadas em tempo presente, as primeiras minisséries, as melhores adaptações de grandes romances brasileiros, as impecáveis produções de reconstituição histórica”, citou. Ele ainda fez uma observação aos temas polêmicos abordadas nas novelas da Globo. “As novelas brasileiras, referências mundiais e produtos de exportação para países de todos os continentes, tornaram-se canais de formação e manifestação da cultura popular, por meio da introdução de temáticas contemporâneas e polêmicas, como a emancipação feminina, a relativização dos princípios éticos, a vida nas periferias urbanas, o casamento homossexual, entre outras”, finalizou o pedetista.

COMPARTILHAR
Notícia AnteriorVisita à Bacabeira
Próxima notíciaPEC da Reforma Política