Weverton propõe a união dos poderes na reabertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa

2

“Este primeiro semestre é um momento da gente se unir para construir soluções de melhoria para a vida da nossa população, da nossa cidade, do nosso estado. As disputas devem ficar para o momento das eleições, quando os palanques forem armados”. Esta foi a mensagem do deputado federal Weverton (PDT) para os legisladores da Assembleia Legislativa do Maranhão na abertura dos trabalhos da Casa.

Para o parlamentar, o Legislativo deve se manter de portas abertas, dialogando com o estado, com os prefeitos e com a população em geral, dando as mãos ao governador Flavio Dino, para que se continue enfrentando a crise grise grande que o Brasil atravessa: “Eu tenho certeza que 2018 vai ser o ano de transição, quando começaremos a preparar o grande momento de recuperação da economia do país, do emprego e, acima de tudo da expectativa e do ânimo da população no que tange a questão da política”.
O presidente do Legislativo Estadual, deputado Othelino Neto, falou que a Assembleia Legislativa do Maranhão vai continuar cumprindo o seu dever de fiscalizar o Poder Executivo, de propor leis e discutir as que vierem do Executivo e de outras instituições. “Aqui se travará o bom debate e a Assembleia, como sempre, vai produzir muito, para o bem do Maranhão”, garantiu.

“A Assembleia representa a plenitude da democracia, porque o Parlamento é a casa mais importante para quem acredita na soberania popular, como acontece comigo”, observou o governador Flavio Dino, ressaltando que por isso, desde o primeiro ano de seu mandato estabeleceu a tradição de estar pessoalmente presente à abertura dos trabalhos legislativos, como uma forma de demonstrar a centralidade que a Assembleia para o debate, controle e prestação de contas acerca das ações do governo. Ao mesmo tempo, segundo ele, aproveita o momento para buscar apresentar as novas ações para o ano que se inicia.

“É a quarta sessão legislativa deste período. E todos os anos estive presente. Faço questão de estar presente neste momento, porque é um modo de aperfeiçoarmos e aprendermos sempre com aquilo que a Assembleia Legislativa, por intermédio dos deputados, tem a propor, sugerir, criticar e debater. É um engrandecimento da atividade de governo”, concluiu o chefe do Executivo Estadual.