Weverton ouve reivindicações de autoescolas do Maranhão

57

O deputado Weverton Rocha se reuniu no início da noite desta quinta-feira, dia 10, com donos de autoescolas do Maranhão, que se dizem prejudicados pelas resoluções do Denatran de implantar o simulador de trânsito e a telemetria, um sistema em que todos os carros de autoescolas receberão uma câmera de monitoramento. Segundo os empresários, o Estado não possui um estudo satisfatório que comprove a eficácia das medidas ou se realmente trazem benefícios para os alunos.

Os representantes das autoescolas disseram que não concordam com implantação das medidas porque estas oneram o custo para os alunos, fazendo com que percam clientes e como consequência, muitos estão tendo que reduzir o número de veículos de suas frotas e dispensar funcionários. E isto, segundo eles, sem falar naquelas empresas que estão em vias de fecharem suas portas.

Uma das queixas é a de que, pelo Maranhão ser um dos poucos estados onde as resoluções já foram implantadas, muitas autoescolas que funcionam nos municípios vizinhos aos estados do Tocantins e Pará, onde isso ainda não ocorreu, estão perdendo alunos para estes, onde o custo é bem menor. “Estamos sendo cobaias dessas resoluções do Denatran. Elas têm que atingir todo mundo ou ninguém”, fizeram coro.

Outro ponto destacado pelos empresários foi troca da antiga empresa que administrava o sistema no Detran-MA pela atual, que de acordo com eles, é onerosa, ineficiente e lenta: “Com a empresa anterior pagávamos uma taxa de exame de R$ 98,00 para o aluno fazer uma primeira habilitação. Agora ela custa R$ 174, 00 para uma categoria e R$ 288,00 para duas outras. E atrasa o processo de um aluno em torno de 30 dias”.

Aliado a isto, o simulador de trânsito trouxe mais uma taxa de R$ 350,00 e a implantação da telemetria traz uma taxa de R$ 250,00. Somando tudo, só de taxas o custo para o aluno vai para mais de R$ 1.000,00, fora o serviço da autoescola. “O impacto social disso tem sido muito grande”, ressaltaram os empresários.

As reivindicações é que o Deputado interceda junto ao governador Flavio Dino pela troca da empresa e que dê início a uma proposição na Câmara Federal que derrube as resoluções do Denatran. Na pior das hipóteses, pedem que Weverton Rocha intervenha, para que tais medidas só sejam implantadas quando todos os demais estados o fizerem.

O deputado fez contato com a diretora geral do Detran, Larissa Abdala Britto, solicitando audiência com uma comissão de representantes das autoescolas.