Weverton diz que prisão de Lula restringe o direito de escolha do povo

O líder da Minoria na Câmara dos Deputados e presidente do PDT Maranhão, deputado Weverton, solidarizou-se com o ex-presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, depois do anúncio de que iria se entregar à Polícia Federal para cumprir o mandato de prisão expedido pelo juiz Sérgio Moro. A fala de Lula aconteceu durante celebração religiosa em homenagem ao aniversário de sua esposa, D. Marisa, já falecida.

Weverton afirmou em suas redes sociais que este é “um dia triste para a história do Brasil”. Segundo ele, a prisão foi motivada pelo desejo da elite brasileira de impedir a candidatura de Lula à Presidência da República. “Com isso tiram o direito da população de escolher o próprio futuro”, criticou.

O deputado, falando em nome do PDT, também disse que a esquerda continuará lutando pelos ideais sustentados por Lula. “Continuaremos a luta pela democracia, pelo respeito à Constituição e pelo direito a um Brasil justo para todos.”

Confira a declaração do deputado Weverton:

Um dia triste para a história do Brasil. Dia em que, pelo desejo de poder de uma elite dominante, um grande líder popular é preso. Prendem-no para impedi-lo de concorrer à Presidência novamente e com isso tiram o direito da população de escolher o próprio futuro.

Minha solidariedade a Lula. Continuaremos a luta pela democracia, pelo respeito à Constituição e pelo direito a um Brasil justo para todos.

Deputado Weverton Rocha
Presidente do PDT Maranhão
Líder da Minoria na Câmara dos Deputados