Weverton defende emenda impositiva para canais de São Luís

O deputado federal Weverton (PDT), pré-candidato a senador, defendeu que pelo menos uma das quatro emendas impositivas a que a bancada federal tem direito nos quatro anos de mandato seja enviada para a capital. “É preciso ter um olhar muito forte para São Luís, que concentra muitas demandas de todo o estado”, afirmou em entrevista de rádio, nesta segunda-feira (9).

Todos os anos, deputados e senadores do estado têm direito a destinar uma emenda impositiva de bancada no Orçamento Geral da União, que representa o consenso alcançado pela assinatura de no mínimo dois senadores e 14 deputados federais. O governo é obrigado a executar esse tipo de emenda, o que não acontece nas individuais.

Em 2017 houve uma tentativa de acordo para que todos os recursos da emenda impositiva fossem destinados à saúde em todo o estado. Mas os três senadores, que fazem oposição ao governo de Flávio Dino, negaram-se a assinar e não houve destinação única.

Weverton acredita que esse consenso pode ser alcançado depois das eleições de 2018, quando haverá uma renovação de duas cadeiras no Senado. E defende que a destinação seja para a construção de 14 canais que podem resolver o problema de escoamento de água na época das chuvas em São Luís. “Os projetos já existem, foram feitos pela Prefeitura, mas a execução da obra é cara, R$ 150 milhões, nem o governo municipal, nem o governo estadual conseguem bancá-la sozinhos. A saída é lutarmos para que o governo federal ajude com recursos”, avalia.

O deputado lembrou que, ao longo do seu mandato, já enviou recursos de emendas individuais para São Luís na área da saúde; construção e reforma de quadras esportivas, como a da Alemanha e do Japão na Liberdade, e campos de futebol, como o Jairzão, no Coroadinho; implantação de academias ao ar livre; e construção de praças. Mas disse que há possibilidade do crescimento de investimentos na capital com a renovação da representação maranhense no Senado.