Matopiba e Plano de Defesa Agropecuária

A manhã desta quarta-feira, 6, marcou dois grandes momentos para a comunidade rural, o lançamento do Plano Nacional de Defesa Agropecuária e a criação de um novo território de desenvolvimento, o Matopiba, que abrange os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. A oficialização foi feita pela presidenta Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Matopiba _ Presidenta Dilma

Segundo a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, o novo território terá uma agência exclusiva para impulsionar o desenvolvimento e vai apoiar o crescimento sustentável dos produtores locais com investimento em tecnologia e assistência técnica nos quatro estados. Já o Plano de Defesa Agropecuária apresenta as estratégias que serão realizadas para evitar e combater pragas em lavouras e doenças nos rebanhos, gerando a melhoria do que é consumido e exportado.

O evento, que contou com a presença de representantes de 80 países, secretários de agricultura e parlamentares, teve a representação do Governo do Maranhão, por meio do secretário de Agricultura, Márcio Honaiser. Márcio destacou a importância do Matopiba, que responde por 9,7% da produção de grãos do país, e do lançamento do Plano Nacional de Defesa Agropecuária, no mesmo momento em que o Maranhão consolida seu primeiro Plano Agrícola e Agropecuário do estado. “Com isso nos preparamos para expandir nossa produção e exportação, para além da soja e do milho, a proteína animal. É considerada a mais nova fronteira agrícola do país e última fronteira agrícola do planeta, atendendo e beneficiando 337 municípios”, comemorou o secretário.

Matopiba_Sebastião Anchieta, Marcio Honaiser, Ministra Katia Abreu e WR

Também presente, Sebastião Anchieta, presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged-MA), ressaltou que o Maranhão tem todos os predicados para se tornar uma grande potência agropecuária. “O Plano Nacional de Defesa possibilitará negociações com outros países, como a China, e temos que aproveitar as nossas potencialidades, como o 2º maior rebanho do Nordeste, a Ferrovia Norte e Sul, o Porto do Itaqui, que é o mais próximo do Panamá, para alcançarmos ainda mais mercados”, destacou Anchieta.

Legenda foto: José Hilton (presidente Faema), Raimundo Coelho (vice-presidente Faema), Antonio José (Superintendente Ministerio Agricultura), Gisela Introvini (Fapcen), Figueiredo (Superintendente Senar), Marcio Honaiser, WR e Sebastião Anchieta
Legenda foto: José Hilton (presidente Faema), Raimundo Coelho (vice-presidente Faema), Antonio José (Superintendente Ministerio Agricultura), Gisela Introvini (Fapcen), Figueiredo (Superintendente Senar), Marcio Honaiser, WR e Sebastião Anchieta

O deputado Weverton, destacou o incentivo à agricultura familiar. “Nossos pequenos produtores serão beneficiados com a desburocratização e os incentivos para que produzam com qualidade e segurança. Gerando mais renda e qualidade de vida às populações do campo”, finalizou o parlamentar maranhense.