“O cidadão brasileiro é refem das tarifas aéreas”, afirma Weverton Rocha.

Nesta quarta-feira (23), o deputado federal Weverton Rocha (PDT/MA) falou em plenário sobre a complicada situação das passagens aéreas no País e especialmente no estado do Maranhão. “O cidadão brasileiro, usuário de serviços aéreos, se vê hoje totalmente refém das empresas aéreas quando se trata da questão da tarifa. Nós não sabemos qual é a tarifa que vai ser praticada daqui a um mês ou daqui a 10 dias para determinado trecho”, denunciou o parlamentar.

De acordo com Weverton, hoje, para se voar de Brasília para Imperatriz, paga-se mais caro do que para voar para São Luís, que é mais longe. “A gente não entende essa lógica”, ponderou o deputado. Weverton informou, ainda, que a Procuradoria Federal de Imperatriz entrou com uma ação junto à Justiça Federal obrigando que as empresas reservem 50% dessas passagens na sua menor tarifa durante o período de dezembro e janeiro, chamada de alta temporada.

“A Justiça Federal deu a liminar, e esperamos que eles não consigam derrubar aqui, para que pelo menos o povo de Imperatriz e de São Luís possa ter condições de fazer suas viagens no fim de ano”, afirmou o parlamentar maranhense.

Veja na íntegra: