Nota de pesar pelo assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ)

As Lideranças da Minoria e da Oposição na Câmara dos Deputados manifestam profundo pesar pela morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Pedro Gomes. Nossa solidariedade às famílias.

Marielle Franco, mulher, negra, mãe, socióloga de 38 anos, militante do movimento negro e de direitos humanos, foi vítima de uma fria execução para calar uma voz que denunciava com veemência a violência policial miliciana contra moradores de favelas no Rio.

Nascida no Complexo da Maré, uma das áreas mais violentas da cidade, era a relatora da comissão do Conselho criado para fiscalizar as operações policiais após o início da intervenção militar. Marielle acabara de participar, no início da noite do dia 14, de um evento chamado “Jovens Negras Movendo as Estruturas”, na Rua dos Inválidos, na Lapa, quando foi brutalmente assassinada a caminho de casa.

A voz de Marielle Franco não pode silenciar. É preciso indignação e apuração imediata do crime para localizar e punir os autores de tamanha violência e desnecessidade. A voz e legado de Marielle Franco, referência na luta pelos direitos humanos, continuarão a ecoar na consciência de todos nós que lutamos por um Brasil, sem violência, melhor e mais justo.

Brasília, 15 de março de 2018.

Weverton Rocha, Líder da Minoria na Câmara dos Deputados
José Guimarães, Líder da Oposição na Câmara dos Deputados