Escola Digna e Maioridade Penal

217

Nesta terça-feira, 19, durante discurso no plenário da Câmara, o deputado Weverton voltou a se posicionar contra a redução da maioridade penal. O parlamentar chamou a atenção dos presentes para a discussão das causas que levam à violência no país, e não somente das consequências, destacando a melhoria na educação e a inclusão social como importantes aliados para a mudança da nossa realidade.

Deputado Weverton by AlexandreAmarante Lid PDT2

“Não podemos discutir a redução da maioridade penal, sem oferecer escolas de qualidade a todas as nossas crianças e jovens. Não é colocando menores na cadeia que resolveremos o nosso problema. Temos que lutar pelas causas da violência, e não apenas nos efeitos”, ressaltou Weverton.

Na ocasião, Weverton destacou uma importante iniciativa do Governo do Estado do Maranhão para levar mais educação à população. “No Maranhão, o governador Flávio Dino instituiu o Programa Escola Digna, que substituirá escolas de taipa, bairro e palha por estruturas de alvenaria, nos 30 municípios com menores Índices de Desenvolvimento Humano. O objetivo é construir escolas acolhedoras, inclusivas, geradoras de uma educação cidadã”, destacou Weverton.

O deputado Weverton fez ainda o registro da agenda cumprida na região tocantina e no sul do estado, com a secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, e fez um apelo para que todos unifiquem esforços em busca de uma educação de qualidade. “É preciso união de todos os envolvidos com a educação para que possamos mudar essa realidade e enfrentar a violência. O apelo para que os municípios aprovem os seus planos municipais de educação e mais de 85% não aprovaram seus planos.

O deputado Weverton fez ainda o registro da agenda cumprida na região tocantina e no sul do estado, juntamente com a secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, e registrou que grande parte dos municípios ainda não aprovaram os seus planos municipais de educação, que devem ser entregues até o mês de junho. Diante do fato preocupante, Weverton fez um apelo. “Precisamos mobilizar os municípios, não só do Maranhão, mas de todo o Brasil para que aprovem os seus planos municipais de educação, pois até agora mais de 85% não foram aprovados. Precisamos da união, políticos, secretários e agentes da educação para que possamos mudar essa realidade e enfrentar a violência”, finalizou.