ITA na Base de Alcântara

508

O deputado Weverton Rocha (PDT), juntamente com um grupo de parlamentares, visitou, nesta terça-feira (28), o Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA).

Durante a visita, os parlamentares tiveram a oportunidade de conhecer de perto como funciona a defesa aérea e proteção das fronteiras do país e o trabalho desenvolvido pelos militares e pelos controladores de vôos no Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta).

Centro de Controle

O Cindacta é cada uma das Unidades da Força Aérea Brasileira que executam as atividades de controle do tráfego aéreo comercial e militar, vigilância do espaço aéreo e comando das ações de defesa aérea no Brasil. Por meio de satélites, torres de controle, centros de comando e até aviões radares, o Cindacta faz o controle de impressionantes 10.000 vôos diários na região central do país.

Em meio às apresentações e discussões sobre a defesa nacional, a defasagem em relação ao programa aeroespacial brasileiro e o Centro de Lançamento de Alcântara, o deputado Weverton reforçou a importância da instalação de um Campus do Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA), na base. “Um Campus do ITA, em Alcântara, vai proporcionar produção de conhecimento e mão de obra qualificada”, ressaltou.

Cindacta1

Segundo o Brigadeiro do Ar e coordenador da Assessoria Parlamentar da Aeronáutica na Câmara, Rui Chagas Mesquita, já existe uma movimentação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, no sentido de contemplar Alcântara com um Campus do ITA. “O ministro Aldo Rabelo, junto ao Centro Técnico Aeroespacial, querem que o ITA seja mais pragmático, e uma das frentes é que comecemos a formar nossos novos cadetes no estado do Maranhão”, destacou o Brigadeiro.

Cindacta2

Com as reais possibilidades de instalação do Instituto, Weverton finalizou sua participação, salientando que pedirá o empenho de toda a bancada maranhense em prol da base de Alcântara. “Solicitarei à bancada maranhense que façamos uma visita à nossa Base de Alcântara, para que juntos possamos apoiar esse importante projeto, com emendas individuais e coletivas. E assim, toda a produção de conhecimento que ela venha a gerar beneficiará a juventude maranhense e toda nossa população”, finalizou Weverton.

Brigadeiro do Ar Mesquita