Deputado Weverton participa de solenidade do Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

No Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado nesta quarta-feira (15), o deputado federal Weverton Rocha (PDT) fez um pronunciamento na Tribuna da Câmara, alertando sobre o envelhecimento acelerado da população brasileira.

fotos_4Em seu discurso, Weverton destacou dados do relatório mundial de saúde, que apontam que o número de pessoas com mais de 60 anos no país deverá crescer muito mais rápido que a média internacional. “Enquanto a quantidade de idosos vai multiplicar no mundo até 2050, ela quase triplicará no Brasil. Por aqui, a porcentagem atual é de 12,5 % de idosos e deve alcançar 30% até a metade do século. Ou seja, nós seremos considerados uma nação envelhecida”, disse.

Para o parlamentar maranhense, a sociedade e o governo devem encarar o envelhecimento da população como um desafio para a promoção de uma melhor qualidade de vida para os nossos idosos. “É necessário que tomemos medidas práticas que coíbam a violência contra os nossos idosos e façamos cumprir o que dita o Estatuto do Idoso, lei 10,741/2003, ao tratar sobre a violência e abandono. É preciso ter um olhar cidadão, social, de verdade, para esses beneficiários que, como parte da sociedade, ajudaram na construção do país”, ressaltou.

O pedetista finaliza pedindo que mudanças na Reforma da Previdência não percam o foco social. “Quem contribuiu toda uma vida não pode ser penalizado com as Reformas que o país necessita”, frisou.

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, instituído em 2006, pela Organização das Nações unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção a Violência à Pessoa Idosa, tem como objetivo criar uma consciência mundial, social e política, da existência da violência contra a pessoa idosa, e, simultaneamente, disseminar a ideia de não aceitá-la como normal.

fotos_3

fotos_2

fotos_1