Congresso da Juventude do PDT faz debate sobre o Brasil

Termina neste domingo, em São Luís, o XVI Congresso Nacional da Juventude Socialista do PDT (Conjus), que reuniu por três dias jovens de todos os estados para discutir os rumos políticos do País. “Em um momento de crise que nós estamos vivendo, a juventude ter a iniciativa de parar para discutir política, discutir soluções para o País, montar propostas de agenda e dar contribuições ao plano de governo do presidenciável Ciro Gomes é, sem dúvida nenhuma, de grande relevância”, avaliou o presidente do Partido Democrático Trabalhista no Maranhão, o deputado federal Weverton Rocha.

O deputado também ressaltou a importância de São Luís sediar pela primeira vez um encontro de grande porte da juventude. “Todos os estados mandaram representantes e neste contexto, o PDT e a direção da Juventude Socialista do Maranhão estão de parabéns por sediar um evento deste porte pela primeira vez nos mais de 30 anos de existência da juventude socialista no estado e ainda mais, por homenagear um nome como Jerry Abrantes, que foi um dos membros mais ativos da juventude do partido.”

Grande atração do evento, o vice-presidente do partido e pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes, convocou os jovens e os movimentos sociais a se unirem em torno de uma luta pelo interesse do Brasil.

O presidente em exercício do diretório nacional da JSPDT, Júlio Brizzi (PDT-CE), disse que o congresso foi um marco para a juventude partidária mais antiga do País, que existe desde 1981. “Foi um evento rico de debates sobre cultura, sobre educação e enfim, sobre gestão pública”, afirmou o dirigente. Júlio Brizzi também saudou o apoio do deputado Weverton Rocha, oriundo da Juventude do PDT. “Eu tive uma experiência de grande aprendizado com a sua liderança e hoje tenho admiração por sua trajetória, porque vindo do movimento de base da juventude, hoje desponta como um dos políticos mais preparados e mais dedicados do PDT no Brasil”, observou.

Presidente da JSPDT de São Luís e coordenador do evento, o vereador de São Luís, Raimundo Penha considera o saldo político do encontro muito positivo, não somente por São Luís ser sede de discussões tão importantes, mas também por extrapolar a questão partidária. “Quando sediamos um evento como este ajudamos a cidade, incrementando o turismo e impulsionando a economia local”, comemorou o vereador.

Momento político

O ápice do Conjus foi a abertura, na última sexta-feira (18), que teve um grande ato de “Fora Temer” e uma palestra com o pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes. Ex-ministro da Fazenda, no governo de Itamar Franco, e de Integração Nacional, na era Lula, Ciro, que também foi governador do Ceará e prefeito de Fortaleza, disse estar preparado para o desafio de tirar o Brasil da crise, depois de anos aprimorando seus conhecimentos para dirigir o País.

De acordo com o presidenciável, é urgente tirar o Brasil da situação em que se encontra, com 14 milhões de desempregados e 10 milhões de pessoas vivendo do subemprego. Ele propõe, entre outras coisas, a formação de capital doméstico, a retomada da carreira industrial, o imposto sobre lucro e dividendos, e a reinserção do Brasil nos BRICS (Brasil, Rússia, Índia e China e África do Sul).

O presidente nacional do PDT, Calos Lupi, alertou ainda para o fato de que se não houver a consciência de que um partido se constrói para a formação da sociedade e de que há milhões de brasileiros morrendo de fome todos os dias, sem educação e sem saúde, os políticos não são dignos representar o povo brasileiro. E clamou, em nome de uma história de 37 anos de PDT, que a juventude os ajude a transformar o País. “A liberdade que temos que dar a esse povo é a liberdade de construir esta nação, de construir uma nação nossa, de construir um projeto para o Brasil. Vocês não podem ficar indiferentes ao sofrimento da grande maioria do povo brasileiro, que hoje não tem um prato de comida para se alimentar”, disse.

Presente ao evento, o governador Flavio Dino (PCdoB) falou sobre o momento que o País atravessa: “O Brasil vive um momento de escuridão, de perda de esperança, de perda de horizontes. E neste momento que navegamos em mares difíceis, nós temos de buscar os faróis que nos ajudam a refletir e nos movimentam em direção a ações transformadoras completas. E uma dessas referências, de patriotismo popular, verdadeiro que nós temos hoje é o nosso companheiro Ciro Gomes”, ressaltou o Governador, acrescentando que o presidenciável tem características importantes para um político, como a humildade. “Quem faz política tem que amar as pessoas, tem que amar o povo. Ele que já exerceu vários cargos e poderia hoje exercer outros tanto, teve a humildade de romper com uma série de articulações e com uma série de espaços de poder para estar do lado certo neste momento difícil para o Brasil”, garantiu.

Edivaldo Holanda Júnior (PDT), prefeito de São Luís, garantiu que irá de casa em casa, levando o nome do governador Flávio Dino à reeleição, de Weverton Rocha para o Senado e de Ciro Gomes para Presidência da República: “Estaremos levando o seu nome, levando o 12, para que São Luís, para que o Maranhão possa te colocar na Presidência da República e juntos possamos superar este momento difícil que o País está passando”.

O Congresso

Durante três dias o Congresso Nacional da Juventude Socialista do PDT reuniu mais de 500 jovens do Brasil inteiro na Casa do Maranhão, no Centro Histórico de São Luís. O evento, sob o tema “Virando a mesa”, este ano prestou homenagem Jerry Abrantes, histórico pedetista que deu seus primeiros passos no partido exatamente na JSPTB e que faleceu em 2015.