Abertura 5º Congresso Nacional do PDT

Iniciado com um documentário sobre a carta-testamento do ex-presidente Getulio Vargas a cerimônia de abertura do 5º Congresso Nacional do PDT teve um tema em destaque: Candidaturas próprias.

O presidente do Partido Carlos Lupi e o ministro do trabalho, Manoel Dias, seguiram a mesma linha de discurso e foram contundentes ao evocar os princípios que nortearam as carreiras políticas de Getulio, Jango e Leonel Brizola. “As manifestações nas ruas são um aviso, que a nossa classe política se afastou dos ideais democráticos trabalhistas que sempre pregamos de apoio a população mais carente”, racionalizou Lupi.

Na sequência diversos pré-candidatos ao cargo de governador se pronunciaram, como Major Olimpio (SP), Marcelo Nilo (BA), Miro Teixeira (RJ), Vieira da Cunha (RS) e muitos outros. Outro ponto alto foi a a fala de Miguelina Vechio que conclamou a real participação das mulheres na nominata do partido no pleito do ano que vem. “Não admitiremos ser laranjas”.

A cerimonia foi encerrada pelo Senador Cristovão Buarque, anunciado pelos participantes do evento como pré-candidato a presidência da República. “O pobre não ter a mesma roupa, o mesmo carro e, a mesma casa do rico, isto é desigualdade. Agora, não ter a mesma educação, chama-se imoralidade”, finalizando seu apoteótico discurso.

A comitiva de nobres companheiros maranhenses foi composta pelo presidente Julião Amin, Junior Aziz, Renato Dionísio, Humberto Seixas, Helio Ricardo, Olimpio Araujo, Kariadine Maia, Raimundo Penha, Gil Chaves e Edijailson Federico.

Confira as fotos:

_DSC7490

_DSC7530

_DSC7583

_DSC7592

_DSC7703