O senador Weverton (PDT-MA) afirmou que a reforma da Previdência precisa ter um debate aberto e muito franco, não só com o Congresso, mas com todo o povo brasileiro.

“A proposta não pode prejudicar os direitos dos trabalhadores. Uma reforma não pode ser feita sem pensar naquela parcela da população que trabalha no setor informal, no campo. Tem que ser justa com todos e atenta a regras de transição razoáveis”, ressaltou Weverton.

O senador participou de uma manifestação contra a reforma da Previdência em São Luís. Centrais sindicais, representantes de partidos políticos e movimentos sociais fizeram um protesto na manhã desta sexta-feira (22) na Praça Deodoro.

“Eu quis trazer o nosso apoio, mostrar a posição do PDT de votar contra esta reforma. Não iremos deixar, de maneira nenhuma, com que a grande retórica que está aí de que, se ela não for aprovada, vão acabar com a Previdência. Isso é uma grande mentira! A Previdência vai acabar se ela for votada desta maneira. Será um texto que beneficiará os grandes e os pequenos ficarão sem benefício nenhum”, enfatizou.

De acordo com o senador, a discussão sobre a reforma tem sido manipulada pelos interesses do sistema financeiro.

“Nós temos que esclarecer para a população o que está no texto da reforma do presidente Bolsonaro. É um texto tão ruim que perde até para o do ex-presidente Temer. É uma proposta que traz toda a conta deste rombo, que eles dizem que tem, para o trabalhador rural, para as mulheres, professores. Enfim, para todos nós. Não podemos permitir isso”, finalizou.