Em comissão do impeachment, deputado Weverton reafirma o posicionamento do PDT a favor da democracia

“O que vemos hoje em nosso país é uma manobra para se tirar um mandato. Remédio para governo ruim é eleição”, disse o deputado durante audiência

O líder do PDT na Câmara Federal, deputado Weverton Rocha, participou, nesta quarta-feira (30), de audiência na Comissão do impeachment da Câmara que ouviu os autores da denúncia por crime de responsabilidade contra a presidente Dilma Rousseff. Participaram da reunião os juristas Janaína Paschoal e Miguel Reali Jr.

Na oportunidade, o deputado Weverton destacou a necessidade de respeito ao regimento interno da casa e ao diálogo construtivo. “É um absurdo, em pleno século XXI, defensores dos dois lados acharem que a democracia só vale quando se fala o que tem que ouvir ou a verdade que cada um acha que tem. Temos um regimento interno e uma Constituição, e devemos respeitá-las”, disse.

O pedetista colocou ainda em cheque o pedido de impeachment que está sendo analisado na Comissão, reforçando a posição do PDT sobre o tema. “Nós do PDT temos a convicção que esta peça não tem razão de existir. O que vemos hoje em nosso país é uma manobra para se tirar um mandato. Remédio para governo ruim é eleição. Não estamos defendendo corrupção, estamos defendendo a democracia”, ressaltou.

Por último, o parlamentar apontou a insatisfação da população com a classe política. “O povo está decepcionado é com a política que todo mundo aqui faz parte. Se for o caso, que novas eleições sejam convocadas, até porque o povo não legitimou quem quer assumir o poder”, concluiu.